Capital intangível e hipótese substancial: o novo debate acerca da natureza do capital.

Resumo: Este trabalho propõe esboçar, em termos de História do Pensamento Econômico, as evoluções das concepções relativas ao conceito de valor, na construção da Ciência Econômica. À luz dos trabalhos de André Orléan (2011), ressaltarei a historicidade dos diferentes conceitos de valor empregados na Ciência Econômica: neste sentido, a historicidade se opõe à universalidade: o valor não é uma característica intrínseca dos objetos trocados nos mercados, mas uma construção histórica e social.
Ilustrarei isto a partir dos diferentes bens intangíveis, mais especificamente aqueles ligados à Cultura, à Informação e ao Conhecimento, e ressaltarei os limites explicativos dos diferentes conceitos de valor construídos pela Economia. Em uma primeira parte, explicitarei os diferentes conceitos de valor construídos pelas diferentes escolas de pensamento, e definirei, a este respeito, a hipótese substancial; em uma segunda parte, ressaltarei os limites explicativos deste tipo de análise no que diz respeito ao bens intangíveis, proporei uma explicação alternativa para explicar essas modalidades de criação de valor e explicitarei os elementos deste novo debate relativo à natureza do capital.

Data de início: 2015-01-01
Prazo (meses): 24

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Coordenador Alain Pierre Claude Henri Herscovici
Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910